Lali Tournier comenta sobre a participação no PokerStars Team Pro

Lauriê

Lauriê Tournier, mais conhecida como “Lali” Tournier, é uma das principais jogadoras brasileiras de poker há muitos anos. Sua carreira, já consolidada, conta com um currículo repleto de grandes resultados nos principais eventos live do mundo como a WSOP, o EPT, e o BSOP, além de diversos títulos nas principais séries online, como um bicampeonato no WCOOP.

Transição para Streamer

Antes mais adepta do estilo “low profile” nas redes sociais, Lali abriu um novo capítulo na carreira quando decidiu se tornar streamer da Twitch. Rapidamente, se tornou destaque no cenário dos streamers do esporte da mente, e a jogadora, que é casada com o também Team Pro Rafael Moraes, construiu uma comunidade de respeito na Twitch. 

Lá, ela interage com os fãs enquanto joga os principais torneios online, colocando-se como uma figura que trabalha para expandir e elevar a imagem do poker. Inclusive, na última segunda-feira (30), ela foi anunciada como a mais nova embaixadora da marca, juntando-se ao marido e a André Akkari como os três brasileiros na posição.

Ela refletiu também sobre a transição. 

Na época – e eu já falei isso até em live – os motivos foram até meio errados. Errados que eu digo é porque toda a premiação que eu tinha na época era muito vinculada ao Rafa, por ser online, e isso me magoava bastante. Primeiro porque eu tinha várias traves em vários torneios fazendo bobagem, caindo fazendo besteira, caindo jogando mal, então teve essa questão de tipo ‘pô, vou streamar, vão ver que sou eu’.

Promovendo a Inclusão no Poker

Ela destacou que começo a ver, com a Twitch, que as vezes pode ser que vai dar mais resultado estar ali aparecendo e ter homens a tendo como referência do que ficar falando tanto do quão importante é respeitar mulher. "Eu percebi isso na prática porque quando homens estão lá me assistindo, por algum motivo eles escolheram me assistir. Tem outros caras lá streamando também, mas eles escolheram me assistir, mesmo não sendo o maior número, mesmo com outras opções, eles escolheram assistir uma mulher."

Vida Pessoal e Profissional

Sobre a vida pessoal e profissional, Lali disse que ela e o companheiro, quando lembram de uma mão, discutem e tudo mais. "E agora, na verdade, pode ser que não seja mais sobre mãos, sobre FURIA, sobre os projetos, então, é o tempo inteiro uma coisa voltada para o poker, é a nossa vida. Nem faria sentido ficar sem falar disso, mas quando a gente reúne amigos off poker conseguimos dar uma desligada, mas é difícil."

Visão sobre o PSPC

"Eu nunca tinha jogado esse torneio, e começou já com clima de festa, com os espanhóis fazendo a maior farra porque o Ramon [Colillas] ganhou pela última vez, e ele é espanhol. O clima é muito bom, para um torneio com esse nível de buy-in é muito bom de jogar também. Eu ganhei o Platinum Pass, então facilitou para que eu jogasse, mas sim, estou achando o clima muito diferente mesmo, espero que aconteça todo ano."

Próximos Objetivos no Poker

Sobre os próximos objetivos, ela demonstrou dificuldade em estabelecer uma meta. "Nossa, é difícil. Eu tenho um sonho que não depende só de mim, mas depende também, quero ganhar um bracelete. Esse não pode ser o objetivo, a gente sabe que só mirar nisso e nunca conseguir, pode se frustrar, mas tem que ser um objetivo no sentido de querer evoluir cada vez mais". 

Quem é Lali?

Lali fez uma transição notável do campo altamente estratégico do xadrez profissional para a arena igualmente desafiadora do poker profissional. Ao longo de uma década de dedicação e estudo, ela ascendeu às mesas ao lado dos melhores do mundo, compartilhando seus momentos mais épicos ao vivo na plataforma Twitch.

O World Championship of Online Poker (WCOOP) de 2021 marcou um ponto crucial em sua carreira. Logo no início da prestigiada série, Lali alcançou um marco significativo ao conquistar seu primeiro título de WCOOP no torneio Heads-Up de US$ 109, uma vitória que ecoou sua perícia no xadrez, embolsando US$ 15.000 em prêmios. Embora essa vitória tenha ocorrido fora das transmissões, sua próxima conquista, apenas 12 dias depois, compensou com uma vitória brilhante no evento de knock-out progressivo de US$ 1.050, rendendo-lhe incríveis US$ 182.000 e deixando seus seguidores da Twitch extasiados.

Como representante da equipe brasileira de E-Sports FURIA Esports, Lali compartilha o palco com os renomados jogadores de PokerStars Team Pro, André Akkari e Rafael Moraes, este último também seu marido. A conexão com a comunidade local de poker e E-Sports no Brasil é uma fonte de grande orgulho para ela. Lali fazia parte do mesmo grupo de estudo que seus colegas brasileiros antes de se juntar à equipe, e agora ela busca motivar novos jogadores a encontrar sua própria comunidade no poker.

Além disso, Lali encontra grande satisfação em participar dos prestigiados torneios Women’s Sunday do PokerStars, onde já conquistou a vitória. Esses torneios representam uma porta de entrada crucial para o poker online para muitas mulheres, e ela aspira que sua jornada inspire mais mulheres a se aventurarem no mundo do poker.

PokerStars
Estados Unidos da América Disponível para jogadores do seu país
4.7 / 5.0
Excelente
reputação
por cardmates.org
Oferta exclusiva
$30 para um jogo de graça
Inscrever-se

18+ Jogue com responsabilidade.

Avaliar o material
- material excelente
- material ótimo
- material bom
- material ruim
- material horrível
Tenho trabalhado para trazer o melhor conteúdo para vocês!
Sem comentários
Você será o primeiro a deixar um comentário
Usuários não registrados não podem deixar comentários.
Por favor, usuário ou cadastre-se.